Notícias

Bastidores da atuação farmacêutica na administração pública


14/10/2020 17:53

Muitos desconhecem os bastidores da profissão farmacêutica e foi pensando nisso que o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe lança a série: BASTIDORES DA ATUAÇÃO FARMACÊUTICA, com conteúdos que irão mostrar o dia a dia dos profissionais nas áreas de atuação em Sergipe. 

Ronaldo Lima é um farmacêutico que optou por um caminho diferente. Buscou atuar na administração pública, se especializando em licitações e saúde pública e hoje integra um consórcio público intermunicipal de saúde no Estado. O primeiro consórcio intermunicipal do estado de Sergipe, o CONIVALES (Consórcio Intermunicipal do Vale do São Francisco), que conta com 33 municípios associados. Seu papel como farmacêutico é o de auxiliar as coordenadorias municipais, dos municípios associados ao consórcio, na reestruturação da Assistência Farmacêutica, bem como proporcionar suporte técnico a equipe de compras do órgão na licitação de medicamentos para atenção básica. 

Ronaldo contou que aos poucos foi se especializando em licitações públicas, com foco em pregões eletrônicos. “Meus conhecimentos técnicos adquiridos no curso de farmácia, fizeram toda a diferença na construção da identidade do consórcio e principalmente no resultado das licitações, que geraram uma economicidade de no mínimo 50% nos custos de aquisição desses materiais. Com a economia gerada, os gestores municipais tiveram a oportunidade de abastecer amplamente as Centrais de Abastecimento Farmacêutico, bem como aumentar de forma significativa a disponibilidade de medicamentos que antes não eram ofertados a população, comprando mais por bem menor valor”, explicou.

Por conta da continua capacitação na área, Ronaldo assumiu um novo desafio, em plena pandemia passou a integrar o setor da Superintendência do CONIVALES e, desde então, vem trabalhando arduamente para buscar resultados tão exitosos quanto os atingidos no início da sua carreira, no estado de Alagoas. Na experiência anterior, fez parte da equipe do consórcio que se tornou referência nacional e um dos principais reguladores de preços na região norte e nordeste do país na época

“Durante esse período da pandemia, executei, inclusive como pregoeiro, duas licitações específicas para auxiliar os municípios integrantes do consórcio no combate à COVID-19, cujo resultado positivo gerou uma economia ao pregão eletrônico Nº 04/2020 para compras de EPI’s de R$ 19.193.758,70 e ao pregão eletrônico Nº 05/2020 para compra de medicamentos para pacientes com sintomas de COVID-19 e demais síndromes respiratórias uma economia gerada com o processo licitatório de R$ 6.504.804,00”. 

De acordo com o farmacêutico, nesse período da pandemia, foi disponibilizado acesso ao app Monitora COVID-19 aos gestores municipais dos consorciados, um projeto da FUNESA e FESF+SUS, cujo objetivo era dar assistência e atendimento médico a população que apresentasse sintomas de COVID-19, bem como mapear a expansão do contágio, para assim adotar as ações de prevenção e cuidado. 

Ronaldo credenciou o CONIVALES ao COMPRASNET, a plataforma de licitações oficial do governo federal, tornando o consórcio pioneiro na utilização desta ferramenta. No momento, o farmacêutico está trabalhando para aumentar o portfólio do CONIVALES, que contava com 230 medicamentos para compra compartilhada entre os municípios associados. Segundo ele o objetivo é que até o final do ano o consorcio passe a ter mais de 700 medicamentos no portfólio e no mínimo 300 itens de materiais hospitalares.

Ouvidoria