Notícias

CRF/SE PROMOVE SIMPÓSIO “UM FARMACÊUTICO PRA CHAMAR DE SEU: COMPARTILHANDO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO”

Atividade foi realizada em homenagem ao Dia do Farmacêutico, comemorado em 20 de janeiro


28/01/2019 15:08

whatsapp-image-2019-01-24-at-8-51-16-pm_83adc0cefb713f8ca58dc775242e.jpeg

Na tarde da última quinta-feira, 24 de janeiro, o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF/SE) promoveu o Simpósio “Um farmacêutico pra chamar de seu: compartilhando experiências de sucesso”. O evento foi realizado no auditório da Secretaria do Estado da Saúde e contou com a presença de seis profissionais farmacêuticos que compartilharam um pouco da sua trajetória na área farmacêutica e que foram homenageados pela sua atuação profissional.

Na mesa de abertura do evento, estiveram presentes o presidente do CRF/SE, Marcos Cardoso Rios; a gerente de medicamentos da Central de Abastecimento e Distribuição de Medicamentos (CADIM) de Sergipe, Fabiana Santos de Carvalho; o presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do estado de Sergipe (Sindifarma-SE) e do diretor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de Sergipe (CCBS-UFS), Adriano Antunes de Souza Araújo.

O evento é parte da campanha “Um farmacêutico pra chamar de seu”, que vem sendo realizada pelo CRF/SE desde setembro do ano passado. Segundo o presidente do Conselho, Marcos Cardoso Rios, a promoção desta campanha tem como intuito a valorização do profissional farmacêutico e o seu reconhecimento na sociedade. “Resolvemos criar um selo que alude a relação de confiança entre o farmacêutico e o seu paciente, incentivando a comunidade a ter referências para tratar da suas necessidades relacionados aos medicamentos", explica o presidente. "Todos têm direito a uma assistência farmacêutica de qualidade e é importante que esta seja pautada em uma relação de confiança e reconhecimento, como aquelas que existem entre o paciente e o médico, por exemplo. O farmacêutico tem que ser visto como o profissional da saúde", finaliza.

A campanha surgiu como algo realizado mais internamente e, aos poucos, vem ganhando mais espaço na sociedade, além de parcerias importantes. Na realização deste evento, o CRF/SE contou com o apoio da Secretaria do Estado da Saúde (SES) e essa é uma parceria que pode ainda gerar outros resultados. “Para nós, é uma satisfação estar abrindo as portas da Secretaria para o Conselho”, explica a gerente de medicamentos da Central de Abastecimento e Distribuição de Medicamentos (CADIM) de Sergipe, Fabiana Santos de Carvalho. “Temos cerca de 60 farmacêuticos distribuídos na nossa rede estadual de hospitais e centros de referência e acho que esse estreitamento na relação entre a SES e o CRF/SE ainda pode render bons frutos no futuro”.

Compartilhando experiências de sucesso

O evento teve como foco principal as experiências profissionais de seis farmacêuticos e farmacêuticas, que compartilharam com o público um pouco da sua atuação na área. Os seis profissionais foram Alisson Siqueira, que falou sobre a sua experiência como farmacêutico clínico; Douglas Dantas, que trouxe um pouco do empreendedorismo na profissão farmacêutica; Bruno Fernandes Cardoso, que tratou sobre a sua atuação com Análises Clínicas; Aldino Porto, que trouxe um pouco da Farmácia Magistral; Aline Góes, que atua como farmacêutica em uma maternidade e Daniela Ferreira, farmacêutica do SUS que falou sobre a sua atuação profissional na saúde pública e também no combate ao tabagismo.

Além de contarem as suas experiências, os seis profissionais foram também homenageados pelo Conselho, em reconhecimento aos serviços prestados à profissão e à população do estado de Sergipe. Para Alisson Siqueira, um dos homenageados, ser congratulado na semana do farmacêutico é uma grande honra. Ele acrescenta ainda: “É muito gratificante ver que o nosso serviço está sendo reconhecido. É uma forma de a gente ser visto e de mostrar o que fazemos, não só para os nossos colegas, mas também para a sociedade”.  Já Aline Góes, que também foi homenageada durante a tarde, reforça a importância dessas atividades promovidas pelo Conselho para o fortalecimento da profissão. “Esse tipo de ação mostra para a sociedade o quanto o farmacêutico é importante e o quanto ele tem feito a diferença na vida dos pacientes”, afirma.

A troca de experiências que ocorreu durante a tarde foi positiva não apenas para os homenageados, mas também para quem estava no público. O farmacêutico hospitalar Ulisses Nicola Martins conta que ouvir os seus colegas falando foi inspirador e motivador. “Ouvi-los falando me fez perceber o quanto os farmacêuticos podem atuar de maneira a fazer a diferença e que, mesmo sendo difícil, existem experiências de assistência farmacêutica de qualidade no estado”, explica. “Os relatos me inspiraram a continuar seguindo a carreira e a me empenhar para prestar um serviço cada vez melhor”.

Atuação do Farmacêutico Clínico na UTI

A programação em homenagem ao Dia do Farmacêutico contou ainda com o I Fórum Sobre Atuação Clínica do Farmacêutico: Diretrizes e Práticas Clínicas na UTI, realizado pela Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica Regional Sergipe (SBFC-SE) com o apoio do Conselho. O Fórum aconteceu no dia 25 de janeiro, sexta-feira, e contou com três momentos. Durante a manhã, aconteceram a palestra “O impacto dos serviços de farmácia clínica em unidades de terapia intensiva” e a mesa redonda “Relatos de experiências de farmacêuticos clínicos na UTI em Sergipe”. Já durante a tarde, foi realizada a discussão da Consulta Pública nº 006/2018 do Conselho Federal de Farmácia (CFF), que trata sobre as atribuições do farmacêutico clínico nas UTIs.

whatsapp-image-2019-01-25-at-2-54-37-pm_7fff03016ebd8d5677370911f1.jpeg
Evento é o primeiro realizado pela SBFC Sergipe

O presidente da SBFC –SE, Genival Araújo dos Santos Junior, explica que esse é o primeiro evento realizado pela Sociedade no estado e que “existe a intenção de realizar muitos outros eventos no decorrer do ano”. Genival conta ainda que “Sergipe tem um histórico de farmacêuticos clínicos que atuam na área hospitalar e na área de UTI, então esse fórum de discussão também faz parte das atribuições da Sociedade, que é discutir a atuação do farmacêutico clínico de uma forma geral”.

Ouvidoria