Notícias

09.04.2018

SBRAFH REGIONAL SERGIPE, EM PARCERIA COM O CRF/SE, PROMOVE VI OFICINA DE FARMÁCIA HOSPITALAR

Atividade aconteceu na sede do Conselho nesse sábado (7)



Com inscrições esgotadas e auditório lotado, foi realizada no último sábado (7) a VI Oficina de Farmácia Hospitalar da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde Regional de Sergipe (SBRAFH-SE) em parceria com o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF/SE). 

 

O evento teve em sua programação duas palestras, a primeira delas com o tema “Antimicrobial Stewardship: O que compete ao Farmacêutico?”, ministrada por Milena da Motta Xavier, farmacêutica da Unidade de Gestão de Riscos Assistenciais do Hospital Universitário de Sergipe. “Esses eventos são imprescindíveis para a nossa formação, tanto para o profissional que já está atuando quanto para quem ainda é estudante e está tentando se inserir no mercado de trabalho, querendo conhecer um pouco daquilo que a gente faz”, explica Milena. “Inclusive, fiquei muito lisonjeada com o convite”, brinca. 

 

Já a outra palestra teve como mediadora a farmacêutica clínica do Hospital Universitário de Sergipe Simony da Mota Soares, que falou sobre a “Atuação do Farmacêutico em Pediatria”. Sobre o tema, Simony disse que às vezes as pessoas não sabem da importância do profissional de farmácia para a pediatria, mas que a sua presença é “imprescindível, pois há muitas questões que apenas o farmacêutico tem o conhecimento necessário para resolver”. Para ela, “esses eventos são importantes pois promovem espaços de discussão, de atualização e de estímulo aos novos profissionais. Eles trazem uma valorização e uma qualificação e por isso devem ser realizados sempre”. 

 

Naara Pereira, estudante do último período do curso de Farmácia, foi uma das participantes da Oficina e afirma ter gostado bastante. “Foi muito agregador e importante como futura farmacêutica”, explica. “Foi um momento de bastante aprendizado e também de perspectiva para o futuro, pois me fez ficar mais atenta ao papel do farmacêutico e ao que eu posso fazer quando terminar a graduação”, conclui.







Copyright © 2018
Direitos Reservados